A Apple e a Ericsson estabeleceram um acordo global de licenças de patentes que incluiu um licenciamento transversal às patentes de tecnologias estandardizadas essenciais de ambas as companhias (incluindo os padrões móveis GSM, UMTS e LTE).

Este acordo dá ainda acesso a outros direitos de patentes e inclui deliberações que resolvem todos litígios pendentes relacionados com os processos de infração de patentes que existem entre as duas empresas. De acordo com este novo acordo – que vai ter a duração de 7 anos – a Apple irá efetuar um pagamento inicial à Ericsson, procedendo ao pagamento das restantes royalties no decurso da sua utilização.

De entre as principais alíneas destacamos:

  • inclui uma licença transversal a tecnologias estandardizadas essenciais patenteadas e garante acesso a outros direitos de patente;
  • põe fim a todas as alegações de infração de patentes em curso entre as partes;
  • as empresas vão colaborar em múltiplas áreas tecnológicas, incluindo no desenvolvimento do 5G, na gestão de tráfego de vídeo na rede e na otimização das redes wireless;
  • a Ericsson prevê que as receitas anuais provenientes de direitos de propriedade intelectual deverão fixar-se entre os 13 e os 14 mil milhões de Coroas Suecas (SEK)

Os termos específicos do contrato são confidenciais.