Como é que se inova na forma de testar equipamentos móveis como smartphones e tablets, gadgets e demais equipamentos eletrónicos sem cair na tentação de fazer igual a todos os outros websites que falam sobre tecnologia?

Esta foi a pergunta que fiz quando decidi que também queria testar, neste pasquim digital, alguns dos mais incríveis dispositivos tecnológicos que abundam o mercado.

A resposta não foi fácil e pode até nem ser a mais original, mas o que fiz foi pegar no nome do website onde agora estás – no tech37 – e saiu qualquer coisa parecida com o que nas seguintes linhas tentarei explicar. Peço, contudo, que se tiveres uma ideia melhor, sou todo ouvidos e agradeço de antemão.

Até melhores alternativas, resolvi chamar a este tipo de testes de TechPitch, uma espécie de Elevator Pitch. Vamos lá!

Premissas:

  • Nunca vi nenhum teste, a nenhum equipamento eletrónico, que tivesse levado um zero (0) na avaliação final, seja esta feita ao estilo das estrelas de um qualquer hotel, de 0 a 5, ou através de uma classificação de 0 a 10, que são as formas de avaliação mais corriqueiras. Sendo assim, os meus testes terão uma avaliação de 3 a 7. Não há equipamentos totalmente maus, mas também nenhum deles vai alguma vez ser o melhor de sempre. Quanto à avaliação, ainda estou a decidir se vou usar estrelas, bolinhas ou triângulos equiláteros.
  • A maioria dos websites que visito com bastante assiduidade, vontade e gosto, optam por divagar – eu simpaticamente chamo de divagar ou de encher chouriços – na altura de fazerem as suas análises a equipamentos tecnológicos. Utilizam muitas fotografias e muito parlápié que eu acho desnecessário e até redundante. Bem vistas as coisas, o que todos queremos saber é se o dispositivo que me interessa vale a pena ou não, e se possui algumas das características que mais me interessam: se tem Wi-Fi, qual o tamanho da memória interna, que versão do Android usa, se a autonomia da bateria consegue ultrapassar um dia inteiro em utilização, sei lá… as coisas mais importantes para um interessado nestas matérias. Eu até percebo que para as marcas o número de caracteres é muito importante, mas sinceramente não tenho tempo para isso e acredito que a maioria dos leitores também não. Mas se por acaso gostares de websites que sejam mais extensivos nas suas análises, envia-me um e-mail. Terei todo o gosto em aconselhar-te uma lista bem jeitosa. Bem. Onde é que eu ía mesmo?! Ah, ok! É porque sei que ninguém tem tempo para estar meia-hora a ler uma análise que no seu epílogo vai ter uma conclusão mais ou menos saborosa para a marca, que optei por apenas analisar qualquer dispositivo eletrónico – ou não – em:
    • 5 parágrafos: Connect, Office, Play, Memory e User-friendly
    • 3 contras e 7 prós, ou vice-versa
    • 1 ícone tipo selo com a uma avaliação final, a tal com estrelas, bolinhas ou triângulos equiláteros.
  • Como é óbvio, esta avaliação vale o que vale. Até porque neste espaço só são testados equipamentos que realmente me atraiam. Uma espécie de VIG – Very Important Gadget.
  • São só 3 premissas! Esta é só para dizer que a tarefa não se adivinha fácil. É que eu adoro escrever, adoro testar coisas, desmontar eletrónica, desaparafusar e tentar aparafusar outra vez. Bem, esta será a única vez que prometo encher chouriços. Juro!

Espero que gostes.